A Linguagem Harmónica do Tonalismo, que aqui apresentamos, é uma obra que, pelo seu largo alcance pedagógico, vem colmatar o vazio que, em termos editoriais, se fazia sentir no panorama geral do nosso ensino da Música, e em particular no que diz respeito ao do ensino da Composição.
Efectivamente, depois da primeira metade do século passado, que viu sair dos prelos o Tratado Elementar de Composição Musical de Silveira Pais (1926), o Tratado de Harmonia de José Henriques dos Santos (1931), o Manual de Harmonia de Tomás Borba (1937) e o Tratado de Harmonia de Luís de Freitas Branco (1947), não mais se assistiu à edição ou reedição de obras similares, na ausência das quais acabariam por se revelar de suma utilidade os «apontamentos» ditados ou redigidos pelos professores Artur Santos e D. Elisa Lamas, a que mais tarde, já no decénio de Oitenta, por ocasião da sua vinda para Lisboa, vieram juntar-se os do autor do presente livro. Só assim se tornou possível habilitar várias gerações de alunos, alguns deles actualmente compositores e professores, sem terem a obrigatoriedade de recorrer ao uso de bibliografia estrangeira (nem sempre de fácil acesso) ou de esquadrinhar alfarrabistas em busca dos títulos acima referidos.
Cientes de um tal vazio, publicamos agora, em edição revista e aumentada, os «apontamentos» do professor Christopher Bochmann, os quais dispensam apresentações, tão conhecidos que são de todos os que frequentaram as suas classes no Brasil e em Portugal.

 

 

 

 

       
 

Christopher Bochmann

Nasceu em Inglaterra, em 1950.
Depois de ter estudado em Paris com Nadia Boulanger e em Londres com Richard Rodney Bennett, diplomou-se em Composição pela Universidade de Oxford, nas classes de David Lumsden, Kenneth Leighton e Robert Sherlaw Johnson.
Leccionou em vários estabelecimentos de ensino do seu país natal, nomeadamente na Escola «Yehudi Menuhin», após o que foi professor, durante dois anos, na Escola de Música de Brasília.
Radicado em Portugal desde 1980, foi docente do Instituto Gregoriano de Lisboa, do Conservatório Nacional e da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas. É, desde 1984, professor na Escola Superior de Música de Lisboa, que dirigiu entre 1995 e 2001, e onde coordena o Curso de Composição.
Desde 1984 que é maestro titular da Orquestra Sinfónica Juvenil, a ele se devendo ainda a formação de inúmeros coros e agrupamentos musicais, tanto em Portugal como no Brasil.
Em 1999 obteve o grau de D. Mus. (Doutoramento em Composição) pela Universidade de Oxford.

   
 
       
 

Conteúdos © Copyright 2005 Juventude Musical Portuguesa. Todos os direitos reservados.
Design: Tiago DaCunha Caetano - Instalar Macromedia Flash Player - Adicionar aos Favoritos - Última Actualização: 20.08.2005